quarta-feira, 22 de abril de 2015

Hipnoterapia para medo de avião


Sempre que um novo acidente aéreo ocorre, quem já tem medo de voar fica ainda mais receoso de entrar em um avião ou helicóptero. Frequentemente, esse sentimento vem acompanhado de suor excessivo, nervosismo, pânico e calafrios. Então, o que se pode fazer quando esse medo se torna um empecilho para conseguir viajar?
A fobia ou o medo de andar de avião é mais comum do que se pensa e podem estar atrelados ao poder que a nossa mente tem e que a todo o momento tenta nos proteger. Isso é o que garante o hipnoterapeuta, fundador e presidente da Rede Clínica da Hipnose, Alessandro Baitello. “Quando a pessoa se apavora ao entrar no avião, ela não necessariamente está com medo de voar. Pode ser um bloqueio por ela ter ouvido muitos casos de queda de aeronaves e isso acaba gerando um trauma”, explica o doutor em hipnose pela Academia Internacional de Hipnose Clínica Y Experimental (AIHCE), na Espanha.
A hipnoterapia, reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina, Psicologia e Odontologia, é uma terapia alternativa para quem sofre com esse problema e não quer mais deixar de utilizar o avião como meio de transporte nem ter que cancelar viagens por não conseguir encarar essa situação. Por meio da hipnose clínica científica é possível localizar a origem do problema e resolvê-lo.
“Nós colocamos a pessoa em transe hipnótico e vamos conversando com o inconsciente dela até chegar à causa do problema. Além das matérias passadas nos noticiários, o medo ou a fobia podem ser provocados pelo desconforto de permanecer em ambientes fechados, o que pode ser transferido para o recinto do avião”, esclarece Baitello.
Ao descobrir a causa do medo ou da fobia, o hipnoterapeuta trabalha para ressignificar a história. Isso quer dizer que ele vai contar o que aconteceu para o inconsciente de uma outra maneira, deixando a história mais suave e fazendo o cliente entender que aquilo não o afeta tanto como ele achava. “Vamos trabalhando a mente do cliente para buscar o foco da dificuldade e modificar possíveis traumas. Acreditamos que uma mente sã é a chave para uma vida plena, com qualidade e bem-estar, e consequentemente feliz”, garante o hipnoterapeuta.
O presidente da Rede Clínica da Hipnose também explica a diferença entre o medo e a fobia. “O medo é um sentimento mais brando. Eu tenho medo daquilo mas ele não me impede de voar. A fobia é mais forte, trava a pessoa, impedindo de realizar qualquer ato que vá contra o que não é considerado seguro”, finaliza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário