terça-feira, 21 de outubro de 2014

Dicas: como extrair o melhor de um livro


Hoje dei a dica de um livro que amo de paixão no Livro da Semana. Mas vocês sabiam que o saber ler é uma arte?
Vejam que dicas super legais do autor do livro "Os 7 Pilares do Aprendizado: Usando a Ciência Para Aprender Mais e Melhor", Paulo Ribeiro e reformulem o modo de como encaram a leitura!!!
As dicas podem ser de grande ajuda para o estudo com os filhos:)

                                   


"Ao contrário do que muitos imaginam, ler não é uma atividade trivial. É preciso saber como ler, e, quando se trata da leitura que conduz ao aprendizado, é preciso prestar ainda mais atenção.
Diferentemente de assistir televisão, a leitura não é um processo passivo. Agir como expectador diante de um conhecimento construído em sua frente não funciona. Ler é um processo ativo, uma atividade parecida com a rotina de academia, em que há esforço, mas também recompensas palpáveis.
E são muitas as pessoas que compreendem isso: escritores de todas as épocas deixaram suas contribuições sobre a melhor forma de leitura, ainda que de modo abstrato. Aqui falo sobre os livros de conteúdo, principalmente de não ficção.
Para ficar mais fácil de entender sobre as melhores formas de leitura, separei-as em categorias, explicando resumidamente como cada uma funciona. O primeiro tipo é a Leitura Elementar. Esse é o modo que aprendemos na escola. Ele consiste em conectar letras em palavras, palavras em frases e frases em pequenos parágrafos.
A Leitura por Inspeção é o segundo tipo. Sabe quando você pega um livro que pareceu interessante da prateleira e folheia para saber se vale a pena comprar? Você checa o índice, a introdução, a estruturação dos capítulos, epílogo etc. Nesse processo, você está inspecionando o livro. Com essa mesma mentalidade, você vai passar a inspecionar os livros que estudar, com o objetivo de ter uma visão geral do assunto antes de começar a leitura com mais detalhes.
Já a Leitura Analítica é o tipo ‘tradicional’ de leitura que você faz enquanto estuda. Você analisa o que está sendo dito e extrai o conhecimento do material. Por fim, há a Leitura Comparativa. Esse tipo é útil quando há o interesse em se aprofundar em certo tema. Essa é a leitura com maior nível de abstração e requer uma imersão prévia na área."
Agora que você já sabe disso, como extrair o máximo da leitura? Sugiro algumas atitudes que podem ajudar nesse processo:
1. Busque informações sobre o livro antes de começar a ler: quanto mais você souber a respeito antes de iniciar a leitura, mais preparado estará para absorver o máximo que ele tem a oferecer;
2. Inspecione o livro: junto à sua pesquisa prévia, essa é a fase em que você descobre o máximo possível sobre ele sem precisar ler o livro por inteiro;
3. Execute a leitura analítica: leia o livro com um papel em branco ao lado, disposto a anotar tudo o que achar importante/interessante;
4. Mapeie o Conteúdo: hora de criar o mapa do livro. Faça um índice com todas as informações relevantes para você. Anote as partes principais do assunto, os melhores exercícios resolvidos, o que memorizar, etc.  É a esse nível de processamento que sua análise do livro tem que chegar: extrair até a última gota de cada assunto.
5. Adicione referências e fontes externas: depois de destrinchar o livro, “junte tudo em um só lugar”, de modo organizado. Pegue os pontos principais do livro e escreva sobre como o conhecimento que você já tem na área se relaciona com cada um dos pontos. A seguir, adicione fontes externas de conteúdo a cada seção para leitura futura caso você precise de material extra para processá-lo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário