segunda-feira, 11 de março de 2013

Problemas da visão: Entrevista Doutor Fabio Pimenta de Moraes

Uma das maiores preocupações de nós mamães é saber se tudo está bem com a visão de nossos filhos.Os meios de comunicação alertam a todo momento sobre a importância do teste do olhinho logo na maternidade para a prevenção  de doenças da visão.O Sempre Belezinha conversou com o oftalmopediatra Fábio Pimenta de Moraes que nos esclareceu algumas das frequentes dúvidas em relação a estrabismo e outro diagnósticos...
Confiram:





SB Qual a importância do exame do olhinho e como ele é feito?

Doutor Fabio- O “exame do olhinho” ou Teste do Reflexo Vermelho é uma avaliação obrigatória como nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo, que deve ser realizada na maternidade a todos os recém-nascidos. De posse de um aparelho comum da prática oftalmológica chamado oftalmoscópio direto (resume-se em uma fonte de luz e um conjunto de lentes) o médico vai jogar uma luz em ambos os olhos do recém-nascido e vai observar o reflexo desta luz na retina, o mesmo princípio causado pelo flash da câmera fotográfica (“olho de gato”). Esperamos observar um reflexo claro (amarelado ou alaranjado) e simétrico.
Este exame visa fazer de forma rápida, simples e barata uma triagem dos bebês que podem apresentar algumas doenças oculares congênitas como:
- Catarata congênita - opacidade do cristalino que vai atrapalhar no desenvolvimento da visão;
- Glaucoma congênito - alteração das estruturas oculares com aumento da pressão intraocular e consequentemente do tamanho do globo ocular levando a baixa visão;
- Alterações retinianas - doenças da formação da retina ou adquiridas durante a gestação;
- Retinoblastoma - tumor ocular que pode ser altamente agressivo levando a criança ao óbito se não diagnosticado e tratado precocemente.

SB- Como saber se meu bebê tem algum problema de visão?

Doutor Fabio -A visão do bebê vai se desenvolver gradativamente durante os primeiros anos de vida quando há condição ocular normal e estímulos adequados. Ao nascer o bebê enxerga apenas vultos e formas borradas e conforme vai crescendo ganha nitidez, noção das cores e de profundidade e coordenação dos movimentos dos olhos. O desenvolvimento visual somente se completa entre 5 e 6 anos embora aos 2 anos a criança já tem a capacidade visual semelhante a de um adulto.
Algumas situações podem servir de alerta para os pais no sentido de perceber algum problema de visão como “falta de interesse” pelos objetos e brinquedos, dificuldade para fixar o olhar nos objetos e pessoas, desalinhamento dos olhos permanente ou frequente, e mesmo diferença do brilho dos olhos visto nas fotografias com flash. Outros sinais podem incluir fotofobia intensa (aversão à luz, mesmo de baixa intensidade) e lacrimejamento intenso e constante. Assim que perceber qualquer alteração, é importante que a criança seja levada para avaliação com o oftalmologista.

SB Meu bebê parece estrábico. Como diferenciar o pseudo-estrabismo do real??

Doutor Fabio- Durante os primeiros 6 meses de vida é comum que os bebês apresentes desvios esporádicos e de formas e tamanhos variáveis pois o desenvolvimento dos nervos que comandam os movimentos oculares ainda não se completou. Porém se forem percebidos desvios constantes e de grande ângulo, mesmo nos primeiros meses de vida, é imperativa a avaliação oftalmológica imediata.
Alguns bebês vão apresentar o chamado Pseudo ou falso estrabismo que ocorre devido ao posicionamento dos olhos e conformação das pálpebras das crianças pequenas. Nas pálpebras superiores, próximo ao nariz destas crianças podemos observar pregas de pele que perfazem uma conformação arredondada para o canto medial das fendas palpebrais e que vai “esconder” o olho que estiver nesta posição dando um aspecto de desvio. A maneira mais rápida e fácil de tirar a dúvida entre um estrabismo real e o pseudoestrabismo é tirar uma fotografia digital com flash. O reflexo do flash deve aparecer de forma simétrica no centro dos olhos da criança com pseudoestrabismo e obviamente o reflexo vai estar descentrado em um dos olhos da criança que tiver um estrabismo real.
Lembrando sempre que apesar de poder realizar o teste por conta própria, os pais devem sempre fazer uma avaliação com o oftalmologista para garantir que não haja um estrabismo intermitente ou outra afecção ocular.

SB Quando é necessário o uso do tampão na vista?

Doutor Fabio -É comum a maioria das pessoas acharem que o tampão serve para tratar o estrabismo em geral, mas a oclusão ou tampão deve ser utilizada para as crianças em dois momento distintos:
- No tratamento da ambliopia que é a diferença de visão entre os olhos. Neste caso devemos ocluir o olho que tem a melhor visão para que o olho mais “fraco” possa se desenvolver e melhorar ou até igualar a visão em relação ao outro.
- Na compensação de um tipo específico de estrabismo que é chamado intermitente (aparece em momentos específicos como cansaço e ansiedade).

SB A partir de que idade é possível diagnosticar os problemas de visão?

Doutor Fabio-A partir do nascimento já é possível diagnosticar alguns problemas visuais como descrito na explanação sobre o teste do reflexo vermelho, porém há várias alterações oculares que vão surgir em fases diversas da vida, desde uma catara congênita que pode ser descoberta ao nascer, assim como a obstrução dos canais lacrimais, graus de
refração (óculos) podem ser medidos e corrigidos conforme a necessidade desde muito cedo (antes do primeiro ano), o estrabismo acomodativo que geralmente se inicia entre 3 e 4 anos e assim por diante.

SB Como evitar que esses problemas aumentem?

 Doutor Fabio-Devemos sempre estar atentos para qualquer sinal ou característica fora do normal e procurar o auxílio de um oftalmologista que vai dar as orientações a serem seguidas para que possamos proporcionar o tratamento de eventuais problemas e garantir um bom desenvolvimento visual.

O Doutor Fábio Pimenta de Moraes é formado  Universidade de Santo Amaro.
e é especialista pelo Conselho Brasileiro de
Oftalmologia e Associação Médica Brasileira em  estrabismo e oftalmopediatria 
Quer conhecer mais sobre este e outros assuntos relacionados a visão?
 Acesse o site: http://www.imo.com.br/home.aspx
 ou no Facebook:
 https://www.facebook.com/imosaudeocular

Nenhum comentário:

Postar um comentário