terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Atenção Papais e Mamães: consequências da mochila pesada


Muitos problemas posturais, em especial aqueles relacionados com a coluna vertebral, têm sua origem no período de crescimento e desenvolvimento corporais, ou seja, na infância e na adolescência. Além disso, durante essas fases, os indivíduos estão sujeitos a comportamentos de risco para a coluna, principalmente aqueles relacionados ao transporte assimétrico e utilização de mochilas pesadas.
Especula-se que o transporte do material escolar tenha importantes implicações para a saúde e o bem estar dos escolares, pois determina a quantidade e a distribuição do esforço sobre as estruturas musculoesqueléticas (músculos + tendões + ossos), podendo aumentar ou diminuir os malefícios e sobrecargas resultantes na coluna vertebral, como a dor lombar, por exemplo.
Para evitar esses problemas, os pais devem estar atentos à mochila do (s) filho(s). Algumas prevenções devem ser policiadas pelos pais, tais como:
- O material escolar transportado na mochila não deve exceder a 10% do peso corporal do escolar: sendo assim, é essencial verificar todos os dias o material necessário para determinada atividade na escola;
- Conferir a maneira certa de carregar a mochila: a maneira mais adequada para transportar o material escolar é carregar a mochila na altura do dorso (das costas), com as duas alças sobre os ombros, sendo estas muito bem ajustadas, sem folgas.
Durante o crescimento, é muito importante estar atento à esses detalhes, pois a maneira incorreta de transportar o material escolar pode predispor alterações na coluna vertebral da criança, que se não tratada de forma correta e inicialmente, podem levar a deformidades e dores musculares, impossibilitando-a de brincar e se divertir.
As alterações podem ser definidas como:
- Escoliose: desvio da coluna vertebral para a esquerda ou direita, em forma de “C” ou “S”. É diagnosticada através da radiografia e da avaliação postural. Pode ser notada pelos pais quando, estes, verificam que um ombro da criança é mais alto que o outro. Essa alteração pode ocorrer quando a criança carrega a mochila em um ombro apenas.
- Hipercifose Torácica: aumento da curvatura da região torácica. Também diagnosticada através da radiografia e avaliação postural. Popularmente conhecida como “Corcunda”.
As alças com folgas podem provocar sobrecarga na região dorsal e ocasionar hipercifose torácica e, como compensação, hiperlordose lombar e cervical.
- Hiperlordose Lombar: aumento da curvatura da coluna na região lombar, popularmente conhecida como, “bumbum empinado para trás”.
- Hiperlordose Cervical: aumento da curvatura na região da cervical.






O ideal seria utilizar a mochila com rodinhas adequada para a altura da criança. Porém, quando a adolescência chega, esta opção de transportar o material escolar se torna “careta”, optando, então, por novas mochilas e formas de transportar o material.
Portanto, os pais têm uma missão muito grande de orientar, ajudar e policiar os filhos quanto à melhor maneira de cuidar da coluna vertebral.
Vale ressaltar a importância quanto à prática de esportes nessa fase de crescimento. Uma ótima opção seria a natação, pois trabalha toda a musculatura do corpo, todas as articulações e ajuda a prevenir as dores.




 Drª Adriana Gonçalves Valente- Fisioterapeuta Especialista em Fisioterapia Ortopédica e Desportiva

4 comentários:

  1. Que perigo neh?!
    As crianças andam desenvolvendo cada vez mais cedo problemas desse tipo, valeu o alerta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claudia:vale a pena tomar esses cuidados e alertar outros pais...Prevenir porque ter de tratar depois é pior...
      Beijão!

      Excluir
  2. Acho importantíssimo estar de olho no peso da mochila. Acho muito legal as de rodinha para as crianças maiores estas não forçam tanto a coluna.
    bjocas
    Dani

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A de rodinha é uma ótima saída ...e eles adoram!
      Beijão!!!

      Excluir